2009/01/06

a vida é bela - Tiago Matias

2 comentários:

Tiago Matias disse...

O filme A Vida É Bela é uma comedia dramática, que se desenvolve em Itália durante a segunda guerra mundial, tendo como base duas partes distintas. A primeira parte centra-se numa comédia romântica, na luta de Guido para conquistar sua principessa Dora, uma parte repleta de trapalhadas. Guido casa-se com Dora, resultando desta relação um filho, Giosué Orefice, que no dia que faz 5 anos e comemora o seu aniversário é levado juntamente com o seu pai, Guido este filho de judeus, para um campo de concentração, ainda que apesar de não ser judaica a mulher de guido decide também ir. É neste momento que se inicia a segunda parte do filme passando de comédia para drama, nesta parte, Guido tenta de tudo para evitar que o seu filho se aperceba e passe pelos horrores do holocausto, assim diz habilmente ao seu filho que aquilo fazia parte de um jogo, e quem conseguisse chegar aos 1000 pontos teria como premio um tanque de guerra verdadeiro. Para tal Giosué Orefice teria de se esconder evitando de ser descoberto pelos guardas, de forma inconsequente escapa assim ao fim trágico das restantes crianças e idosos, que eram mortos em câmaras gás tóxico, enquanto o pai supostamente fazia tarefas para ganhar pontos, que na realidade eram trabalhos pesados numa fundição a transportar bigornas. Agora estamos no ano de 1945 a guerra acaba e os Alemães querem se livrar das pessoas que estão no campo de concentração, começando a matar todas as pessoas, Guido diz ao seu filho que eles andam loucos a sua procura, pois é o que ainda não foi descoberto e que só faltam 60 pontos para ganhar, tendo de se esconder numa caixa de metal que se encontrava na parede e não cometer nenhum erro, só saindo de lá quando não ouvisse e visse ninguém. Entretanto Guido tente avisar a sua mulher, que está a ser levada com as restantes mulheres num camião para serem executadas, que mal saíssem do campo de concentração deveriam saltar do camião, mas no regresso é apanhado, levado é fuzilado. Nisto os Alemães foram-se todos embora, Giosué Orefice sai do seu esconderijo e nesse preciso momento que entra um tanque de Guerra dos Estados Unidos no campo de concentração, pensa assim que ganhou o jogo, ele sobe para o tanque e é levado vendo por onde passa as pessoas que conseguiram escapar, até que encontra a sua mãe e assim acaba a história. Este filme que foi baseado nas experiencias do pai de Roberto Benigni e sobretudo um visão leve de um terrível acontecimento e um inesgotável amor de um pai por um filho, que sacrificou a sua vida para salvar quem mais amava.

Rosário Borralheiro disse...

Ainda bem que gostou Tiago. O fim, apesar de triste (como disse), ilustra de forma sublime a capacidade de amar.