2009/05/12

«A Minha Genealogia Ilustrada»

EXEMPLOS DO QUE RECUPERAMOS...



































Relatório de Reflexão Critica
"A realização deste trabalho, e aqui, querendo ser transparente, pareceu-me, no inicio, um pouco descontextualizada, mas tal ideia rapidamente desapareceu, percebendo desta forma a real essência do trabalho. É certo que a pesquisa de dados e a sua recolha exigiu um longo e difícil trabalho. Na realização deste trabalho deparei-me com o problema da falta de dados, principalmente, da minha família paterna por terem emigrado (França, Alemanha, Suíça) e, ainda, pela separação provocada pelo tempo/mobilidades geográficas. Contudo através da realização deste trabalho registei acentuadas mutações nas vivências entre o tempo de hoje e o dos nossos antepassados (entre os séculos XIX/XX/XXI), nomeadamente quanto aos seguintes assuntos: valores morais (por ex: casamento/namoro); o papel da mulher (por ex: direito ao voto/trabalho); a educação (por ex: grau de escolaridade/ acesso ao ensino); sectores predominantes de trabalho (antigamente - agricultura/indústria); condições de vida (por ex: luz/água canalizada); saúde (por ex: acesso aos hospitais/médicos)...enfim pude fazer a diferenciação entre a sociedade dos meus bisavôs/avós, a dos meus pais e a da minha. Grande parte dessa informação foi-me cedida pelo meu avô materno, com quem me identifico profundamente, e aqui queria agradecer pela colaboração e paciência demonstrada. Uma das coisas que me ficou bem patente foi a idade: principalmente a dos meus bisavôs e avós, pois começaram a trabalhar com 5-8 anos, trabalhavam muitas vezes antes de ir para a escola e depois de regressar da escola! Ao pensar nos tempos de hoje, pode dizer-se, somos uns privilegiados, oportunidades que os nossos parentes não tiveram e que muitas vezes (nós) desperdiçamos. Ainda neste contexto queria referir, duas coisas, que acho de extrema importância realçar e de certa forma alertar, são elas a noção de família, nas gerações anteriores (a minha) estava muito mais enraizada do que nos dias de hoje, tendo-se vindo progressivamente a perder a união e o costume da reunião da família nas datas mais importantes; na segunda, destaco a falta de interesse pelas tradições, costumes e edifícios que contêm alguma história, atitudes com as quais se perde/desaparece a tão rica e variada cultura portuguesa. Além disso pude ainda compreender um pouco mais sobre a Guerra Colonial (1961/1974) e o posterior 25 de Abril de 1974. Desta forma enriqueci, não só a minha cultura, mas também, amadureci a minha opinião sobre a sociedade actual. Em suma, a elaboração deste trabalho, não teve apenas um carácter histórico (pesquisa de informações históricas/sociais) mas, também, permitiu a aproximação e o contacto com membros da minha família que não conhecia ou com os quais tinha pouco contacto, e assim perceber aquilo que sou hoje." (Tiago Matias, 11º H).





A Genealogia é o ramo da História que se dedica ao estudo das famílias, à sua origem e evolução, descrevendo as gerações em cadeia (em sentido ascendente ou descendente) e traçando, sempre que possível, as biografias dos seus membros.

8 comentários:

Rosário Borralheiro disse...

Ainda só recebi 4 trabalhos: Cabanelas, Cristiana, Diana Alves e Diana Faria!

Rosário Borralheiro disse...

Ainda só me entregaram mais dois trabalhos: Diana Moreira e Vera Silva!

Anónimo disse...

O meu nome em primeiro lugar :)
Gostei de ver! Ehehe :)

Foi bastante interessante a realização deste trabalho pois fez-nos aprofundar os nossos conhecimentos acerca dos nossos antepassados.
E se a professora prometer que coloca sempre o meu nome em primeiro lugar, eu prometo que sou sempre a primeira a entregar os trabalhos :)
Joana Cabanelas

Rosário Borralheiro disse...

Está bem Cabanelas...se me prometer ser a primeira a concentrar-se!:)

Tiago Matias 11º H disse...

Sei que é incorrecto estar a tratar deste assunto aqui mas como não a consegui contactar, foi a forma que encontrei de explicar a situação e o porque. A pouco foi a biblioteca para ver a exposição e ao a ver os meus álbuns antigos reparei que algumas fotografias estavam soltas e partes das folhas de protecção das fotografias estavam dobradas, por esse motivo decidi retirar os álbuns de exposição, traze-los para casa e comuniquei a funcionária da biblioteca. Como os álbuns já não se encontram em exposição, tive a ideia de tirar algumas fotografias dos álbuns em questão, combina-las numa apresentação em power point e adicionar ao CD da Genealogia Ilustrada. Desta forma peço desculpa pelo inconveniente, mas como se tratam de álbuns antigos e a constante visualização dos mesmos leva a que estes se danifiquem, retirei-os para prevenir que se estragassem ou se perdessem fotografias.
Uma vez que estou a adicionar um comentário queria felicitar não só a professora Rosário Borralheiro pela excelente iniciativa, mas também todos os alunos envolvidos no projecto em questão e pelo trabalho que desenvolveram na pesquisa e recolha de informação, pois pelo que pude observar na exposição, houve muita criatividade e empenho na realização desta tarefa. Por último queria relembrar que este trabalho não deve ser esquecido, pois podemos ao longo da nossa vida juntar mais informação e completar partes que nos escaparam, permitindo desta forma que não se perca aquilo que é a nossa família e nos mesmos.

Rosário Borralheiro disse...

Olá Tiago!
Fez o correcto: avisar-me e retirar os álbuns. Estes também me estavam a preocupar, pois são muitas as fotografias, além, de antigas, o que suscita curiosidade e respectivo manuseamento. A frequência deste poderia danificar tão importante fonte histórica da sua família, assim fez bem.
Quero ainda agradecer-lhe ter apreciado e felicitado os seus colegas, também eu me congratulo pelo empenho dos meus alunos. Obrigada.

Anónimo disse...

Estes trabalhos estão lindíssimos e bem executados. Parabéns aos teus alunos e ati também.
Beijinhos, Sílvia.

Anónimo disse...

Gostei imenso de realizar o trabaho da genealogia, fez com que eu aprendesse e conhecesse muito mais sobre a inha familia.
obrigada professora por me ter ajudado a conhecer mais acerca da minha familia.
filipa borges 11ºh